domingo, 21 de dezembro de 2008

QUE MUNDO É ESTE?

Saber a verdade, ou compreender os acontecimentos com total clareza, nada disso garante que você se sinta melhor. Pelo contrário, como as pessoas se agarram às fantasias em que acreditam, se rebelam também contra quem as contraria. Mais do que nunca é necessário descansar, recuperar a leveza, despreocupar-se, convencer-se de o destino da vida não ser o sofrimento, mas a beleza e felicidade. Mais do que nunca é necessário pensar bem, muito bem. Nunca se esqueça de sua índole criativa e tudo o que essa representa. A necessidade de criar obriga a sua alma a rejeitar as coisas como elas são apresentadas pela realidade, de modo a, assim, ter a oportunidade de inventar algo novo. A tentação é deixar-se levar pelo que todo mundo faria, mas é perante esta que sua alma precisa compreender a importância de sua presença entre o céu e a Terra, assumindo o papel de tornar-se exemplo para seus semelhantes.
Nada é mais como antes, tudo mudou com uma velocidade tamanha que inúmeras pessoas andam completamente desorientadas, batendo nas teclas que supostamente garantiriam o sucesso, mas que na prática só aumentam os problemas. Quanto mais complicadas forem as situações em que você se envolve atualmente, melhor terá de ser a boa disposição para negociar, inclusive com pessoas perante as quais sua alma reagiria de forma agressiva, tamanha a indignação. A dureza de certos acontecimentos e a maneira severa com que algumas pessoas andam tratando você, tudo isso se soma a uma situação para lá de complicada. Entretanto, lembre-se de que veneno que não mata é, também, veneno que fortalece. O mundo anda tão virado do avesso que se tornou difícil compreender com clareza a linha que separa o mal do bem, ou que atitudes seriam certas e quais erradas. Mais do que nunca, é essencial ouvir o coração, e não a razão.
Os absurdos do mundo andam batendo fundo em sua alma, mas isso não tem por destino desanimar você até chegar ao ponto de desistir. Pelo contrario, sua reação ariana terá de ser a de se opor com plena intensidade a esses absurdos. Todas as pessoas colhem o exato resultados daquilo que plantam. Esta é uma lei inexorável da evolução entre o céu e a Terra. Por isso, não se importe demais em vingar-se desta ou daquela pessoa. Siga em frente com projetos positivos. Arregace as mangas e se dedique, com todo o afinco possível, a organizar sua vida cotidiana, especialmente porque esta dá claros sinais de se descontrole. Lembre-se: a vida cotidiana, com seus hábitos inerentes, é a perda fundamental do destino. As demonstrações de excessiva força que as pessoas andam fazendo são iniciadas com motivos pífios, e isso as torna muito mais frágeis do que pretendem parecer, declarando que por trás dessa força há apenas medo.
Nossa humanidade trilha o perigoso caminho que ela mesma escolheu – o de só começar a fazer o que ela sabe deve ser feito apenas quando for obrigada a isso pela maior das calamidades, pois enquanto puder continuar empurrando com a barriga seus problemas sociais e institucionais, ela assim se comportará, e isso a despeito de essa atitude custar-lhe o mínimo de dignidade que a faz merecer continuar sendo chamada de humana. Que mundo é este, onde a justiça é injusta, onde os meios de comunicação doutrinam em vez de informar? Que mundo é este, onde os governos não governam, são meros fantoches do interesse lucrativo? Que mundo é este, no qual as leis se aplicam severamente aos inferiores, mas não atingem os privilegiados? Habitamos este mundo, portanto devemos querer que a justiça seja justa, e que todos sejam iguais perante todo o mundo.

MEDITAÇÃO

Dizem que certa vez um homem estava sendo perseguido por vários malfeitores que queriam matá-lo. O homem, correndo, virou em um atalho que saia da estrada e entrava pelo meio do mato. Os malfeitores se puseram a procurá-lo em atalhos anteriores da estrada. Em desespero, o homem elevou uma prece a Deus, da seguinte maneira: “Senhor Onipotente, fazei com que dois Anjos venham do céu e tapem a entrada da trilha para que os bandidos não me matem”.
Neste momento, escutou que os homens se aproximavam da trilha onde ele se escondia, e viu que na entrada da trilha apareceu uma minúscula aranha. A aranha começou a tecer uma teia na entrada da trilha. O homem se pôs a fazer outra oração, desta vez mais angustiante ainda: “Senhor, eu vos pedi Anjos, não uma aranha”.
E continuou: “Senhor, por favor, com tua mão poderosa coloca um muro forte na entrada desta trilha para que os homens não possam entrar a me matar!”.
Abriu os olhos esperando ver o muro tapando a entrada, e viu apenas a aranha tecendo a teia. Estavam os malfeitores entrando na trilha anterior na qual se encontrava o homem, e este parou apenas esperando a morte.
Quando passaram diante da entrada da trilha e se aproximaram muito do homem escondido, a pequena aranha já havia tapado toda a entrada da trilha.
Foi quando se escutou então este diálogo: “Vamos, entremos nesta trilha”, disse um dos malfeitores. Mas o outro respondeu: “Não. Não está vendo que tem teias de aranha? Nada tem entrado aqui por um longo tempo. Continuemos procurando nas próximas trilhas”.

REFLETINDO:

A fé é crer no que não se vê. É perseverar diante do impossível. Há uma frase muito bela que nos ensina: “Se pedes uma árvore, Ele te dará, em forma de semente”. Pedimos coisas que diante de nossa perspectiva humana achamos necessárias, mas Deus nos dá aquelas com as quais nos mostra com sinais muito sublimes, que Ele pode faz muito mais por nós.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

LÍLIAN E JÚLIA

TIRANDO O NOSSO PRIMEIRO DOCUMENTO PARA VIRAR GENTE...
QUERO DIZER, TIRANDO A IDENTIDADE.
JÁ VIRAMOS "GENTE" COM RG E TUDO.

Fenômeno raro é visto no céu durante uma hora e meia. Conjunção da Lua crescente, Júpiter e Vênus só ocorrerá novamente em 2052


Foto: Paulo Pinto/AE

No início da noite de segunda-feira, foi possível ver a conjunção Lua crescente, Júpiter e Vênus. O fenômeno, que ocorrerá novamente em 2052, durou cerca de uma hora e meia em Brasília (DF). Acima, a Lua; abaixo e à esquerda, Vênus, e abaixo, mas à direita, Júpiter, que, juntos, formaram um triângulo.
Depois da Lua e do Sol, Vênus e Júpiter são os astros de maior brilho no sistema solar. Júpiter é o maior planeta, distante cerca de 870 milhões de km da Terra, por isso aparece menor que Vênus, mais próximo do globo terrestre.